poesias e poemas

afogada

13:56



O que ela sempre fez foi limpar as cicatrizes que ele deixou em seu coração,
E ela sangrou liberando as doces palavras que ele costumava dizer a ela
Ela deu o seu coração
E ele também
Porém quando ele arrebentou a corda que os unia
Ela caiu de joelhos no chão sem acreditar

Ela se afogou no meio do oceano de emoções
Ela o amou –  e ela continua a se afogar
Ele a afogou em meio as suas lamentações
Mas ela tem medo de amar outro
Ele a afogou com suas palavras
E está vendo o corpo dela sendo levado pela correnteza

Ele a abandonou – Sim, ele abonou
A deixou do outro lado da rua como se não fosse ninguém
Ela chorou desesperadamente
Ele a deixou
Ela caiu na sua teia e sem forças para sair – continuou
Quando conseguiu forças o suficiente
Ele a deixou de lado

Enquanto as lagrimas caiam de seu rosto
Ela já se encontrava se afogando naquele oceano de emoções
Correntezas fortes o suficiente para deixa-la presa
E um dia ela irá para de ama-lo – sim, ela vai
Os olhos dele que um dia falaram a verdade
Mas sua boca falava e a enchia de mentiras
Era tarde e ela já estava afogada.





poesias e poemas

ele me mudou e depois me deixou.

18:13

Eu deixei essa pessoa entrar,
Eu o deixei entrar...
Eu não deixo as pessoas entrarem – nunca.
Eu precisava dele
E ele me quebrou, me mudou, me moldou.
Tudo era mais fácil com ele – eu me sinto tão estupido agora.
Eu sempre preferi ficar sozinho,
Eu gosto de estar sozinho.
Até que eu o conheci,
Ele me mudou
E me destruiu,
Deixou-me como se eu fosse nada.
Eu fiquei pensando o que eu poderia ter feito de errado,
Eu achei que eu não deveria viver,
Talvez eu fosse apenas um erro para ele,
Acredito que era verdade.
E depois de tudo,
Ele partiu.

poesias e poemas

Porque talvez, só talvez

14:58

Estou aqui novamente em meu quarto pensando em nós,

Por alguma razão eu encontrei uma paz, antes da angustia me tomar.

Talvez por que a lembrança de nós juntos e da ligação que compartilhávamos

Sem se importar com o que mundo iria pensar, vivendo como se esse fosse o ultimo dia de nossas vidas.

Talvez não precisasse ser o ultimo, mas poderiam ter sido sempre os primeiros dias.

Eram duas cabeças coma mesma coisa em mente, você querendo que eu fosse seu e eu querendo que você fosse meu.

Tudo era mais simples do que realmente pensávamos que era

Talvez eu esteja louco, não sei.

Ou talvez sejam apenas essas lembranças que me fazem fantasiar em tudo aquilo novamente

Talvez eu tenha parado de sentir algo quando você partiu

Talvez eu seja um covarde,

Podemos ter todo o tempo do mundo e poderíamos fazer algo sobre isso

Eu digo, cada minuto parece horas

Talvez eu tenha sido um idiota por me afastar de você

Talvez essa seja razão por eu não conseguir admitir que eu te amo

Porque por alguma razão, eu talvez não fosse conseguir aceitar

Porque talvez, só talvez


Você possa me amar também.  

poesias e poemas

como uma fênix, uma antiga memoria ressurge buscando abrigo

14:32

Eu sempre fui um garoto diferente do que as pessoas esperavam ou idealizavam que eu fosse. “Sorria mais; seja mais gentil; converse mais; interaja mais”, sempre mais, sempre queriam mais. Mas o que eu queria? Não importava?

Passei então a usar mascaras para esconder o meu verdadeiro eu, comecei a ser a pessoa que eles queriam. Passei a sorrir, a “viver” e a interagir com o meio social. Senti me metamorfosear ao contrário, continuei no casulo, porém dessa vez parecia que seria para sempre.

Quando eu falo que sou uma pessoa melancólica, as pessoas associam rapidamente a depressão e a tristeza, mas não é isso. Eu sinto falta de algo que nunca tive, é estranho dizer isso? Sofro por amores que não tive, sofro por perdas que não perdi, sofro por coisas que nessa vida não passei. Sou melancólico com os meus sentimentos, pois sou feito deles.

Mente – Razão
Coração – Sentimentos


Eu sou apenas sentimentos.

EM ALTA

Like us on Facebook