poesias e poemas

Eu não consigo admitir que ainda te amo

13:19





Talvez na verdade eu não consiga admitir o quanto eu te amo e o quanto eu preciso de você. Para mim, é tão humilhante me rebaixar aos meus sentimentos tolos e não correspondidos que aquela velha ferida de sentimentos mortos, voltam a vida e me assombram todas as noites em que deito minha cabeça no travesseiro.

É necessário apenas um minuto para gostar de alguém, talvez uma hora ou um dia para amar alguém, mas é necessária uma vida inteira para esquecer alguém.

Eu espero que você pense em mim da mesma forma que eu penso em você. Porque eu me lembro das nossas trocas de olhares, do calor das suas mãos enquanto as passava sob a minha pele fria, lembro-me das doces palavras que você consegue falar quando não existe ninguém olhando, como se aquele momento fosse nosso, que por um milésimo de segundo estaríamos em um mundo inteiramente nosso e que podíamos ser livres.

Nesse momento, eu só queria poder desejar – nós.

Queria ter uma máquina do tempo para poder voltar ao passado e passar por tudo isso novamente, mesmo com a dor, mesmo com as ilusões, mesmo com as histórias criadas pela minha mente como uma forma de suprir as necessidades de um coração que lamentava por você. Eu queria poder voltar, e de um jeito sádico.... Passaria por tudo isso novamente.

Talvez eu não consiga admitir, que eu te espero, eu te desejo... Eu desejo que você volte para mim, porém eu sei que você nunca foi meu, da mesma forma que eu nunca fui seu, porque nascemos para ser “o outro”, nunca o “único”.


Mesmo sabendo do certo e o errado, dentro de mim algo grita incessantemente “volte para mim”. Eu choro, eu sorrio, eu me lembro de tudo o que passamos, mas não consigo admitir que tudo isso acabou. 

poesias e poemas

E você volta para mim destruindo tudo o que um dia eu fui

12:11





Eu sinto como se eu estivesse me afogando em sentimentos inexplicáveis e incompreendidos por mim mesmo. Sinto as onde me puxarem para o profundo oceano negro. É sempre assim quando você aparece e me diz a mesma coisa “Eu senti a sua falta”, às vezes, você não diz nada, mas o seu olhar já me mostra tudo o que eu preciso saber.

Bobo e esperançoso, involuntariamente crio memorias inexistentes, momentos fragmentados e distorções de realidades paralelas, levando-nos a um local seguro e reconfortante para podermos ficar juntos, porém eu sei que é momentâneo.

Você me provoca, chama a minha atenção e some da mesma forma que apareceu. E como eu fico? Como eu deveria ficar? Como eu deveria aguentar tudo isso? O que você fez comigo?

Porque eu sempre fico voltado para você?

Eu te odeio tanto que isso me faz te amar ainda mais. Por mais que eu tenha medo de dizer que eu realmente te amo, eu prefiro guardar e enterrar isso dentro de mim. Após quatro anos, esse mesmo sentimento continua vivo e desperta todas as vezes que você volta para a minha vida. Provavelmente eu devo ser um sádico filha da puta que adora viver sendo machucado por você.

Em quanto pedaços um coração pode ser quebrado?

Entenda que eu não sou um sistema solar e você é sol para eu sempre ficar orbitando você, eu preciso espairecer, preciso conhecer outras coisas, mas você como um aproveitador dos meus sentimentos e desesperado por atenção me faz notar você em cada momento da minha vida.

Eu queria poder gritar para você sair da minha vida e ser feliz com outra pessoa, mas eu não tenho forças o suficiente para conseguir fazer isso, queria poder escrever, mas meus dedos tremem como um drogado em abstinência.


Eu me iludo. Eu apanho da vida. Eu sofro. Eu choro. Eu sumo. Eu desapareço. Eu, apenas Eu... Já não sei mais quem sou. 

poesias e poemas

música, bebida, cigarro e um desabafo

12:41





Sinto as pessoas se distanciarem de mim como se fossem uma brisa de um domingo à tarde. Passa por mim e leva todas as lembranças que tivemos todos juntos. Sou tão paranoico com os meus pensamentos, eles parecem gritar em minha cabeça “Faça alguma coisa, faça alguma coisa! Você vai perder todos“. Mas eu não sei o que fazer, o que dizer, como agir... O que deveríamos fazer em uma situação dessas?
Eu não consigo me reconhecer, sinto que um pedaço de mim foi arrancado, sinto-me vazio de mais, melancólico de mais, sozinho de mais. Queria poder gritar para todos continuarem juntos, para nada mudar, mas a vida consegue ser bem cruel as vezes e faz coisas para que possamos ficar mais fortes, mesmo sabendo disso.... Eu não consigo aceitar, eu não quero aceitar.
Risadas, brincadeiras, bebedeiras e festas. O que antes era algo tão corriqueiro, começa a se tornar uma lembrança remota. Hoje, parece que fazem 2 anos que tudo isso aconteceu, mas na verdade só fazem 15 dias. Como pode? Tempo, por favor.... Mova-se devagar!
Não sei se isso é um desabafo de uma mente gritando incessantemente por algo para se agarrar ou se é apenas meus sentimentos tomando conta das músicas que escuto na madrugada, independente do que seja.... Eu realmente espero que cada um fique bem, pois eu ficarei...

EM ALTA

Like us on Facebook